Como motivar alunos no ensino a distância?

Como os alunos podem ser motivados quando não há distinção entre um 0 e um 10

A pergunta de um milhão de reais: como engajar os meus alunos no ensino a distância? A resposta é a motivação. Nesse momento em especial que estamos vivendo, os alunos de todo o Brasil têm a tarefa de se adaptar a uma nova normalidade no que diz respeito à educação. Já se foi o tempo em que a escola significa o apoio e a orientação constante de seus professores – pelo menos por enquanto.

A aula presencial diminuiu, assim como o feedback em tempo real e as oportunidades de colaboração com colegas no ambiente de sala de aula, em que os estudantes estavam acostumados. E, para completar, algumas escolas estão utilizando uma política de não passar notas pelos trabalhos que concluíram durante o EAD.

Para muitos alunos, as notas são o motivo pelo qual aparecem para aprender; as notas refletem suas habilidades, conhecimentos, habilidades e desenvolvimento acadêmico. Portanto, sem uma avaliação, qual é a motivação para fazer o melhor esforço possível? Como os alunos podem ser motivados quando não há distinção entre um 0 e um 10? 

Mas calma! Separamos algumas ideias para criar motivação no ensino a distância.

Como motivar no EAD

Mude a narrativa

Uma maneira de motivar os alunos no ensino a distância sem usar porcentagens, médias de notas e avaliações tradicionais é mudar o objetivo do ensino e aprendizagem em sala de aula. 

Então, a dica aqui é criar aulas online que encorajem os alunos a se concentrarem na exploração, curiosidade, criatividade e engenhosidade. Com esses quatro tópicos em mente, os alunos começam a ver o valor do que estão aprendendo.

O aprendizado sem um sistema de avaliação significa que os alunos podem se concentrar mais em como aprendem.

Concentre-se no feedback no ensino a distância

Como os professores agora têm um meio mais simples de avaliar, eles podem dedicar mais tempo ajudando os alunos a analisar e melhorar seus erros.

A avaliação com foco no feedback fornece a melhor orientação para os alunos melhorarem e remove o peso da média final, colocando a ênfase na melhoria e no crescimento e aumentando, assim, a motivação para fazer melhor na próxima vez.

Incentive o aprendizado ativo

Mostre aos alunos como, ao remover a avaliação, eles se tornam alunos mais ativos. Seu papel se torna muito mais presente e menos passivo porque eles não são mais apenas os recebedores da nota. 

Ao adotar essa mentalidade, os alunos tornam-se intrinsecamente motivados no EAD.

Ensine os alunos a exercitar seus cérebros

No ensino a distância, o cérebro precisa ser desafiado regularmente. Pense na aprendizagem como um treino para que os alunos vejam como faltar em uma aula os atrasa ainda mais em seu aprendizado.

A dica aqui é utilizar elementos da gamificação, em que, basicamente, a ideia é usar mecanismos de jogos para incentivar o aprendizado de uma forma diferente.

E no EAD a ideia é criar uma motivação intrínseca, em que o aprendizado acontece por meio das próprias brincadeiras, sem separação entre a teoria e a prática.

Aqui, o professor deve ter uma atuação semelhante a de um designer de jogos, buscando maneiras para que o aluno sempre queira jogar mais, ficando engajado e a fim de descobrir novas maneiras de interagir com o conhecimento e mundo ao seu redor.

Última dica: como ter tudo isso em uma única plataforma

Conheça o Toolzz , um suíte de soluções educacionais como AVA, LMS e APPs educacionais  que oferece experiências educacionais inovadoras por meio de diversos recursos, como gamificação, vídeo, podcasts, sala de aula ao vivo, microlearning, promovendo a otimização do processo de ensino-aprendizagem, para uma educação efetiva e transformadora! Clique aqui e saiba mais e siga nossa página no Instagram para mais dicas como essa.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin

Deixe um comentário

Translate